Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas.

Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

X

Conheça os 5 piores alimentos para o praticante de musculação

Conheça alguns dos alimentos que podem ser considerados como os "piores" para nós, praticantes de musculação que buscam bons resultados.

Piores alimentos para praticantes de musculação

>>> Leia este artigo no site original.

_
COMPRE DIRETO DA FABRICA!
Whey Protein 80% Concentrado
R$ 76,50
À vista (no boleto)
Produto da Growth Logo Growth Botão de Compra

Utilizar o termo “piores” quando a referência são os alimentos, não é algo conveniente a se fazer uma vez que cada um possui suas devidas propriedades nutricionais, proporcionando assim aspectos que podem ser benéficos à saúde ou mesmo para algum objetivo específico. Se tratando de uma alimentação vasta, cabe então ao indivíduo saber dosar esses aspectos os quais possibilitarão que ele obtenha uma melhor qualidade de vida. Para isso, faz-se necessário não a restrição, mas a diversificação. Não a abstenção, mas o equilíbrio.

Piores alimentos para praticantes de musculação

Apesar disso, alguns alimentos não são os mais indicados para bodybuilders ou pessoas que desejam obter bons resultados na musculação. Isso não quer dizer que esses alimentos não devam estar em sua dieta, mas sim, que eles possivelmente devem fazer-se presentes, caso haja necessidade, em menores quantidades. E então, vamos conhecer alguns deles?

1- Bebidas de arroz/cereais

As bebidas de arroz e outros cereais estão sendo extremamente popularizadas no Brasil nos últimos 2 ou 3 anos. Basicamente, essas bebidas emergem para o mercado de intolerantes à lactose, sendo portanto utilizadas em substituição do leite convencional. Assim, são lançadas bebidas saborizadas, bebidas com mesclas de oleaginosas, como a macadâmia ou mais comumente as amêndoas, com misturas de cereais e assim por diante.

O que poucos sabem é que essas bebidas, além de serem um investimento altíssimo, não possuem lá qualidades nutricionais muito boas, em especial para o praticante de musculação.

Riquíssimas em carboidratos oligossacarídeos ou mesmo simples, tais quais a glicose, a maltose, a sacarose, a frutose e outros, esses produtos ainda são acrescidos pelos carboidratos presentes na própria matéria prima, fazendo-os muito similar até mesmo a um “hipercalórico de baixa qualidade”, pasme! Pobres em teores proteicos, o que salvaria essas bebidas poderia ser, por exemplo, a presença de lipídios. Quando estes estão presentes, normalmente advém de óleos de soja, milho ou outros óleos de baixa qualidade nutricional.

Em substituição a essas bebidas, em especial aos intolerantes à lactose, pode-se utilizar leites com lactase, iogurtes e queijos a base de leite de ovelha e com lactase (apesar de caros, valem a pena!) ou mesmo as próprias bebidas de oleaginosas, como o chamado “leite de amêndoas”, mas que infelizmente não são encontrados em sua forma pura no mercado brasileiro.

Portanto, caso você ainda insista no consumo dessas bebidas por prazer, lembre-se: Moderação!

2- Extrato de soja

Piores alimentos praticantes de musculação Leite de Soja

Nos últimos anos tem aumentado muito o consumo desses “leites de soja”, que na verdade são bebidas a base de soja texturizada. Isso se deve ao negativo patamar o qual deixaram o leite de vaca, que hoje em dia vem sendo martirizado pela maioria dos médicos e nutricionistas do Brasil e talvez do mundo.

Essas bebidas apresentam inúmeros aspectos negativos os quais podem ser destacados: A presença de sacarose ou outros açúcares, a presença de altos teores de sódio e um dos piores deles, a própria proteína texturizada de soja! Essa proteína é associada com inúmeros malefícios à saúde, entre eles destacam-se a descalcificação óssea (em especial no público feminino), presença de isoflavonas e outros que podem ser relacionados com o aumento do estrógeno (tanto em homens quanto em mulheres), queda dos níveis de testosterona entre outros.

Muitas pessoas costumam utilizar essas bebidas em adição de suplementos como o whey protein e a caseína que possuem um altíssimo grau de eficiência, pureza e JAMAIS devem ser misturados com este tipo de bebida, a meu ver.

Para o praticante de musculação, esta é uma bebida que eu não recomendo, nem com moderação. Se você a utiliza, retire de seu cardápio.

_
COMPRE DIRETO DA FABRICA!
Whey Protein 80% Concentrado
R$ 76,50
À vista (no boleto)
Produto da Growth Logo Growth Botão de Compra

3- Hambúrgueres industrializados

Você é fã de hambúrgueres? Se a resposta for sim, então, a maior recomendação que pode ser feita é: Faça os seus!

Sim, hambúrgueres podem ser ótimos na dieta, ao paladar, a praticidade e versatilidade. Entretanto, hambúrgueres caseiros de verdade! Fuja desses hambúrgueres congelados que o mercado tanto oferece. Na maioria das vezes, quando consumimos esse tipo de alimento, na realidade, não estamos consumindo de fato a carne que tanto queremos, mas uma mistura de porcaria com um pouco de sal e conservantes. Isso, sem contar as adições de proteína texturizada de soja, comentada anteriormente.

Para se ter noção, fazendo um hambúrguer caseiro com carne a 6% de gordura conseguimos uma margem de 21-25g de proteínas para 5-8g de lipídios. Além disso, conseguimos adicionar temperos e sal a nosso paladar, suficientes e sem exageros. Temos a praticidade de utilizar quais carnes quisermos, variando desde as bovinas e suínas magras até carnes de aves como o frango e o peru.

_
COMPRE DIRETO DA FABRICA!
Whey Protein 80% Concentrado
R$ 76,50
À vista (no boleto)
Produto Logo Growth Botão de Compra

Entretanto, um hambúrguer industrializado fornece em torno de 11g de proteínas, 10-12g de lipídios e quase (ou mais) meio grama de sódio e mais uma pancada de conservantes que mais tornam o produto “a base de formol” do que outra coisa. Resumidamente, um real absurdo à saúde humana e ao bodybuilder!

4- Cereais matinais

Cereais matinais

A menos que você more no exterior, JAMAIS opte por cereais matinais no Brasil. Infelizmente esse é um país ainda neném nos quesitos de hábitos alimentares. Enquanto nos países desenvolvidos, além de uma diversidade de cereais muito maiores possíveis a serem consumidos, conta-se com a presença de inúmeros alimentos do gênero dedicados a necessidades nutricionais específicas, tais quais a ausência de açúcar, a presença de fibras alimentares entre outros, no Brasil, o muito que se tem é o cereal de milho sem açúcar, mas adivinhem… lotado de sódio e adoçantes!

Logicamente, isso não quer dizer que uma vez ou outra você não possa trocar aquele tanto de aveia por um cereal um pouco menos “fugitivo da dieta”, mas isso não deve ser feito com frequência em hipótese alguma.

Mesmo as granolas, popularizadas como “saudáveis” e “sem adição de açúcares”, representam uma grande CILADA: Possuem uma tonelada de mel ou maltodextrina, tornando o produto tão ruim quanto os cereais tradicionais e custando um valor muito mais caro pela pura propaganda!

Em sua primeira refeição procure fontes mais convenientes de carboidratos, tais quais a aveia, o creme de arroz ou milho e que tal um belo sanduíche integral? – Apesar do pão integral ainda ser um problema no Brasil, existem algumas opções razoáveis. –

5- Embutidos

“E antes do treino eu como um lanche integral com peito de peru…” Toda vez que ouço essa frase, tenho tremores. Não vou dizer que em alguns casos específicos o peito de peru ou mesmo alguns outros embutidos, como o presunto magro, o lombinho magro ou até mesmo o rosbife, não possam ser funcionais e aplicáveis na dieta de um praticante de musculação. Porém, se você utiliza essas como fontes primordiais de proteínas na dieta ou deixa de utilizar carnes magras, peixes, ovos, frango ou mesmo peru (que não seja embutido) para utilizar essas coisas industrializadas, então deve repensar em seus conceitos sobre alimentação.

Representando um grupo de alimentos com ALTÍSSIMO teor de sódio, com muitos conservantes, uma mistureba de vestígios e sobras de carnes diversas, muitos aditivos de sabor, gordura hidrogenada e, em alguns casos, gorduras e proteínas de soja texturizada, esses são alimentos que somente devem entrar na dieta esporadicamente ou em quantidades extremamente moderadas como uma ou duas fatias em um omelete ou mesmo em uma bela macarronada, em substituição de coisas que seriam piores como pedaços de bacon ou mesmo linguiça.  – Aliás, a salsicha, a linguiça e outros entram na categoria dos embutidos, mas devem ser BANIDOS da dieta. E, nesse caso, BANIDOS, ao extremo! Mesmo as versões light apresentam-se como um dos piores alimentos existentes na face da Terra! –

Entretanto, você deve saber escolher bem os tipos de embutidos que irá utilizar e como irá realizar o preparo: Fuja dos que possuem altos teores de gordura, procure dessalgar previamente esses alimentos (basta deixar de molho por uns 30 minutos em uma bacia com água limpa e potável), opte por opções light, fuja dos embutidos que possuem pedaços de gordura adicionados, acrescente esses alimentos em preparações que possuem pouco sódio como saladas, em substituição do tempero e assim por diante.

Utilizar a criatividade é fundamental para driblar os malefícios desses alimentos.

Alimentos embutidos: presuntos, linguiças, salsichas

Conclusão:

Iniciar uma dieta é escolher um estilo de vida o qual possa ser mantido por uma continuidade prolongada. Desta forma, observa-se que dietas extremas quase nunca funcionam, simplesmente pelo fato de não serem viáveis e tampouco fáceis de serem mantidas durante bons períodos. Entretanto, doutrinando pouco a pouco o corpo conforme os seus objetivos e conforme a dieta requerida para eles, fica fácil adquirir hábitos saudáveis de vida os quais podem ser facilmente mantidos.

Desta forma, alimentos tidos como “piores” podem entrar com bastante moderação na dieta, optando por alimentos tipicamente recomendados e que apresentarão melhores resultados frente à estética e à saúde!

_
COMPRE DIRETO DA FABRICA!
Whey Protein 80% Concentrado
R$ 76,50
À vista (no boleto)
Produto da Growth Logo Growth Botão de Compra

Saiba ler rótulos nutricionais e buscar sempre informação e orientação adequada. Isso também é fundamental!

Artigo escrito por Marcelo Sendon (@marcelosendon)

LEIA TAMBÉM:

Seta para ChamadaVEJA: Como Utilizar Anabolizantes de Forma Correta e Segura e Aumentar Sua Massa Muscular em Poucas Semanas

Seta para ChamadaOBTENHA: Treinos, Dieta e Protocolos de Suplementação Prontos para Serem Usados e Colocados em Prática: Um Guia Completo Para Hipertrofia!

Seta para ChamadaCONHEÇA: O Pré-Treino Que Vai Mudar Sua Forma de Treinar: +ENERGIA, +FORÇA, +RESISTÊNCIA, +FOCO e +MÚSCULOS!

Seta para ChamadaBAIXE DE GRAÇA: Livro Digital com 20 Receitas Fitness e Saborosas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura!

>>> Leia este artigo no site original.

_
COMPRE DIRETO DA FABRICA!
Whey Protein 80% Concentrado
R$ 76,50
À vista (no boleto)
Produto Logo Growth Botão de Compra

Artigos Relacionados

Suplementos em Promoção

Receba mais artigos

Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas.

Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

6 Comentários


  • Fernanda disse:

    Achei injusto e demasiadamente precoce incluir o extrato de soja nesse rol. A anos faço uso do mesmo e só tenho coisas boas a relatar, desde que abandonei o uso de suplementos e segui uma alimentação mais natural possível, sem consumir carne animal, a soja vem suprindo muito bem as necessidade do meu organismo que obteve uma melhora considerável em seu funcionamento! Obviamente que está não é v a única fonte de proteína que eu consumo, mas é uma das principais e nunca tive nenhum dos efeitos ruins dentre os que foram citados acima.

  • Jean disse:

    Acredito que o bom senso deve ser primeiramente levado em conta antes de se tomar decisões por suplementos, acredito que sempre o natural é a melhor opção. A suplementação certamente deve sempre ser evitada, pois trata-se de um produto industrializado assim como um embutido (vina, linguiça, etc) qualquer.

    —–

    O uso de alimentos é sempre o primordial realmente, os suplementos vem para acrescentar aquilo que você não consegue ingerir com a dieta. Apesar de ser industrializados, a maioria deles é bastante natural e saudável! Exemplo: Imagine que você precise comer 1kg de carne por dia… Talvez o seu estomago não consiga ingerir e digerir tudo isso, mas com 1 scoop de suplemento, você obtém os mesmos nutrientes de forma mais simplificada.

  • F.D.O.M disse:

    Com todo respeito, o intuito da matéria é bom, mas incluir a soja como um alimento “ruim” para quem pratica musculação foi estúpido e irresponsável. Dá a impressão de que a indústria dos suplementos de proteína de origem animal está por trás disso. A soja é o único alimento (que eu conheço pelo menos) de origem vegetal que possui todos os aminoácidos essenciais que o corpo necessita. Nos outros casos quem não consome carne e derivados animais (vegetarianos/veganos) combinam leguminosas (feijão, grão de bico, lentilhas e etc.) e cereais (arroz, quinoa e etc.), por exemplo, e também tem todos os aminoácidos essenciais, o que significa que até um prato de feijão com arroz (não estou dizendo que vivem apenas disso!) pode fornecer os aminoácidos essenciais para os praticantes de musculação. Quanto aos fitoestrógenos (substâncias parecidas com o estrógeno) não estão quantidade suficiente para causar alteração hormonal, claro se você comer/tomar quilos e quilos de soja no mesmo dia alguma coisa causa, assim como QUALQUER outro alimento que consumido em demasia traz consequências sérias. Já conversei com uma entidade responsável, que foi quem me disse que a soja não causa problemas dessa forma assim tão facilmente e tem até muitos benefícios comprovados. Também já falei até com um FISICULTURISTA VEGANO e estudante de Nutrição, que falou consumir soja a vontade e não ver nenhum problema em sua saúde, além de utilizá-la como fonte de proteína de origem vegeta (não a única, mas uma delas) para seus treinos.

    Ninguém é extremo ou recomenda a retirada de tudo que “não é conveniente” ao praticante de musculação (ou mesmo a outros indivíduos). Mas, é um alerta de POSSÍVEIS malefícios, lembrando que, qualquer mudança radical é também muito prejudicial.

    M.Sendon
    @marcelosendon
    http://www.facebook.com/marcelosendonofficial1

  • Vicente disse:

    Primeiramente gostaria realmente de parabeniza-lo pela iniciativa de criar esse artigo e todo o demais trabalho que vocês vem desenvolvendo e que tenho acompanhado a mais de um ano. A respeito da soja e seus derivados, estou convencido de que a mesma não é um alimento que possa ser consumido em excesso, porem certamente não apresenta os malefícios destacados em seu artigo, pelo menos não nessas proporções. É sensato afirmar que a proteína vegetal oriunda da soja não é bem a fonte suplementar indicada para os praticantes de exercícios anaeróbicos, ficando como opção mais favorável o leite de origem animal, que diga-se de passagem deveria ser somente utilizado para o animal em especifico. Em suma, na minha opinião como fisiculturista e vegetariano, exato, fisiculturista e vegetariano, e a de que a SOJA jamais deveria fazer parte dessa lista.

    Os malefícios são relacionados a proteína texturizada de soja. A isolada, não apresenta tais malefícios, apesar de existirem proteínas melhores.

    M.Sendon
    @marcelosendon
    http://www.facebook.com/marcelo.sendon.3

  • Marta disse:

    Ai ai… é muito difícil conseguir uma linha… fiquei surpresa com o extrato de soja, pois já ouvi dizer justamente o contrário… que é bom pra quem pratica musculação por ter muita proteína… a gente fica louca com tanta coisa que lê… Os demais tudo bem, acho que são ruins mesmo! se o cereal matinal for apenas aquele de milho, sem misturas e sem açúcar, menos mal… aí mistura leite e morangos frescos, acho que dá um bom desjejum… ou não?

    Quantidade protéica não significa biodisponibilidade.
    Sinceramente, não! Há opções melhores para primeira refeição como Ovos, aveia e nozes, por exemplo.

    M.Sendon
    @marcelosendon
    http://www.facebook.com/marcelo.sendon.3

  • Fellipe disse:

    Legal, fera! Mas cadê as fontes de onde você tirou essas informações?

    ——-

    Algumas são baseadas em estudos científicos, mas o artigo em si tem base em resultados empíricos. Costumo aliar a ciência e fazer meus próprios testes e teorias. No fundo o artigo tem base em ciência, mas foi formulado em meu empirismo.

    1. Fernanda disse:

      Achei injusto e demasiadamente precoce incluir o extrato de soja nesse rol. A anos faço uso do mesmo e só tenho coisas boas a relatar, desde que abandonei o uso de suplementos e segui uma alimentação mais natural possível, sem consumir carne animal, a soja vem suprindo muito bem as necessidade do meu organismo que obteve uma melhora considerável em seu funcionamento! Obviamente que está não é v a única fonte de proteína que eu consumo, mas é uma das principais e nunca tive nenhum dos efeitos ruins dentre os que foram citados acima.

    2. Jean disse:

      Acredito que o bom senso deve ser primeiramente levado em conta antes de se tomar decisões por suplementos, acredito que sempre o natural é a melhor opção. A suplementação certamente deve sempre ser evitada, pois trata-se de um produto industrializado assim como um embutido (vina, linguiça, etc) qualquer.

      —–

      O uso de alimentos é sempre o primordial realmente, os suplementos vem para acrescentar aquilo que você não consegue ingerir com a dieta. Apesar de ser industrializados, a maioria deles é bastante natural e saudável! Exemplo: Imagine que você precise comer 1kg de carne por dia… Talvez o seu estomago não consiga ingerir e digerir tudo isso, mas com 1 scoop de suplemento, você obtém os mesmos nutrientes de forma mais simplificada.

    3. F.D.O.M disse:

      Com todo respeito, o intuito da matéria é bom, mas incluir a soja como um alimento “ruim” para quem pratica musculação foi estúpido e irresponsável. Dá a impressão de que a indústria dos suplementos de proteína de origem animal está por trás disso. A soja é o único alimento (que eu conheço pelo menos) de origem vegetal que possui todos os aminoácidos essenciais que o corpo necessita. Nos outros casos quem não consome carne e derivados animais (vegetarianos/veganos) combinam leguminosas (feijão, grão de bico, lentilhas e etc.) e cereais (arroz, quinoa e etc.), por exemplo, e também tem todos os aminoácidos essenciais, o que significa que até um prato de feijão com arroz (não estou dizendo que vivem apenas disso!) pode fornecer os aminoácidos essenciais para os praticantes de musculação. Quanto aos fitoestrógenos (substâncias parecidas com o estrógeno) não estão quantidade suficiente para causar alteração hormonal, claro se você comer/tomar quilos e quilos de soja no mesmo dia alguma coisa causa, assim como QUALQUER outro alimento que consumido em demasia traz consequências sérias. Já conversei com uma entidade responsável, que foi quem me disse que a soja não causa problemas dessa forma assim tão facilmente e tem até muitos benefícios comprovados. Também já falei até com um FISICULTURISTA VEGANO e estudante de Nutrição, que falou consumir soja a vontade e não ver nenhum problema em sua saúde, além de utilizá-la como fonte de proteína de origem vegeta (não a única, mas uma delas) para seus treinos.

      Ninguém é extremo ou recomenda a retirada de tudo que “não é conveniente” ao praticante de musculação (ou mesmo a outros indivíduos). Mas, é um alerta de POSSÍVEIS malefícios, lembrando que, qualquer mudança radical é também muito prejudicial.

      M.Sendon
      @marcelosendon
      http://www.facebook.com/marcelosendonofficial1

    4. Vicente disse:

      Primeiramente gostaria realmente de parabeniza-lo pela iniciativa de criar esse artigo e todo o demais trabalho que vocês vem desenvolvendo e que tenho acompanhado a mais de um ano. A respeito da soja e seus derivados, estou convencido de que a mesma não é um alimento que possa ser consumido em excesso, porem certamente não apresenta os malefícios destacados em seu artigo, pelo menos não nessas proporções. É sensato afirmar que a proteína vegetal oriunda da soja não é bem a fonte suplementar indicada para os praticantes de exercícios anaeróbicos, ficando como opção mais favorável o leite de origem animal, que diga-se de passagem deveria ser somente utilizado para o animal em especifico. Em suma, na minha opinião como fisiculturista e vegetariano, exato, fisiculturista e vegetariano, e a de que a SOJA jamais deveria fazer parte dessa lista.

      Os malefícios são relacionados a proteína texturizada de soja. A isolada, não apresenta tais malefícios, apesar de existirem proteínas melhores.

      M.Sendon
      @marcelosendon
      http://www.facebook.com/marcelo.sendon.3

    5. Marta disse:

      Ai ai… é muito difícil conseguir uma linha… fiquei surpresa com o extrato de soja, pois já ouvi dizer justamente o contrário… que é bom pra quem pratica musculação por ter muita proteína… a gente fica louca com tanta coisa que lê… Os demais tudo bem, acho que são ruins mesmo! se o cereal matinal for apenas aquele de milho, sem misturas e sem açúcar, menos mal… aí mistura leite e morangos frescos, acho que dá um bom desjejum… ou não?

      Quantidade protéica não significa biodisponibilidade.
      Sinceramente, não! Há opções melhores para primeira refeição como Ovos, aveia e nozes, por exemplo.

      M.Sendon
      @marcelosendon
      http://www.facebook.com/marcelo.sendon.3

    6. Fellipe disse:

      Legal, fera! Mas cadê as fontes de onde você tirou essas informações?

      ——-

      Algumas são baseadas em estudos científicos, mas o artigo em si tem base em resultados empíricos. Costumo aliar a ciência e fazer meus próprios testes e teorias. No fundo o artigo tem base em ciência, mas foi formulado em meu empirismo.

    Deixe o seu comentário!